Seleção Brasileira

Resumão do Mundial de Flag Football no Panamá em 2018

Da esquerda para a direita: (em pé) Fernando Takai, Danilo Muller, Caroliny Machado, Lara Torelli, Lara Nesralla, Rachel Jacob, Taísa Alencar, Karoline Souza, Luiza Calaça, Victoria Guglielmo, Ingrid Camargo e Grasiela Gonzaga. (ajoelhadas) Thamires Soares, Mariana Teixeira, Carla Prado, Kely Araújo, Gabriela Bankhardt, Pamela Peres, Ligia Blat e Alessandra Rodrigues. (foto: Flag Football Brasil)

Como o Brasil conquistou pela segunda vez o 6o. lugar no Campeonato Mundial da IFAF

Assista todos os jogos do Brasil em nosso canal no Youtube.

A primeira fase

A Seleção Brasileira começou o Campeonato Mundial de Flag Football da IFAF no Grupo A, das donas da casa e atuais campeãs mundiais, o Panamá. Nossas meninas começaram o torneio com o pé direito e duas vitórias tranquilas sobre as seleções da Guatemala e do Japão. O segundo dia de jogos era muito mais complicado. Enfrentar as atuais campeãs mundiais em casa e a forte e experiente seleção do Canadá, bi-campeã mundial. Apesar das duas derrotas, a Seleção mostrou volume de jogo e bateu de frente com ambos os adversários. A classificação para as quartas-de-final veio no terceiro dia de jogos, com mais uma vitória contra a estreante seleção da República Tcheca.

Resultados da Seleção Brasileira na primeira fase:

Quinta-feira, 09 de agosto de 2018:

  • Guatemala 06 x 20 BRASIL
  • BRASIL 40 x 06 Japão

Sexta-feira, 10 de agosto de 2018:

  • BRASIL 12 x 42 Panamá
  • BRASIL 12 x 28 Canadá

Sábado, 11 de agosto de 2018:

  • República Tcheca 06 x 19 BRASIL

Classificação final do grupo A:

  1. Panamá (5-0-0)
  2. Canadá (4-0-1)
  3. Brasil (3-0-2)
  4. Japão (2-0-3)
  5. República Tcheca (1-0-4)
  6. Guatemala (0-0-5)

A segunda fase

Infelizmente nossas meninas que terminaram na terceira colocação do Grupo A, enfrentaram logo de cara nas quartas-de-final, a forte seleção mexicana, segunda colocada no Grupo B. As Mexicanas são tri-campeãs mundiais e não deram chance para nossa valente seleção.

Com a derrota, a Seleção Brasileira entrou na disputa do 5o. ao 8o. lugar. Em seu primeiro confronto, as brasileiras enfrentaram a Seleção da Dinamarca, conhecida adversária em 2016. Em um jogo tranquilo, nossas meninas garantiram a vitória e seguiram na disputa pelo 5o. lugar, contra a tradicional e forte seleção da Áustria.

Resultados da Seleção Brasileira na segunda fase:

Domingo, 12 de agosto de 2018:

  • QUARTAS DE FINAL: México 32 x 06 BRASIL
  • DISPUTA 5-8: BRASIL 27 x 13 Dinamarca
  • DISPUTA DE 5o: Áustria 26 x 06 BRASIL

O histórico

A Seleção Brasileira Feminina de Flag Football 5×5 estreou em Mundiais em 2012, na Suécia. Em sua primeira participação, terminou na 12a. posição, último lugar, com uma campanha com apenas 1 vitória e 1 empate. Em 2014, na Itália, nossas meninas conseguiram conquistar 3 vitórias no último dia de jogos e garantiram a 10a. colocação, dentre as 14 Seleções participantes. Nos EUA, em 2016, a Seleção Brasileira finalmente venceu seu primeiro jogo na fase de grupos e garantiu pela primeira vez a classificação para as quartas de final. Com uma vitória sobre a Seleção da França, garantiu a disputa do 5o. lugar, perdendo a disputa para as donas da casa, seleção dos EUA e assim conquistou seu histórico 6o. lugar. 

Nossas heroínas após a conquista do 6o. lugar (foto: Grasiela Gonzaga / Flag Football Brasil)

A Melhor Defensora do Campeonato

Pamela Peres recebendo o prêmio de Melhor DB do Campeonato Mundial 2018. (foto: Grasiela Gonzaga /Flag Football Brasil)

A defensora Pamela Peres, trouxe para o Brasil o prêmio de Melhor Defensive Back do Campeonato. Nossa defensora liderou, dentre todas as seleções, em tackles (retiradas de flags). Esta foi a primeira participação de nossa #16 que joga pela equipe Brasília Selvagens do DF.

Confira aqui entrevista com Pamela Peres.

Sucesso Brasileiro também na Arbitragem

Vinicius Costa da Silva, o Perna, em campo como árbitro auxiliar em sua estréia como árbitro em Mundiais da IFAF (foto: Grasiela Gonzaga / Flag Football Brasil)

Pela segunda vez, a CBFA indicou árbitros para um campeonato mundial. A árbitra paulista Giane Pessoa pela segunda vez participou do quadro oficial de árbitros do Mundial, em 2018, teve a companhia do árbitro brasiliense Vinicius Costa da Silva.

Em 2016, por sua ótima performance, Giane foi uma das árbitras auxiliares da final masculina do Mundial. Em 2018, Giane novamente foi escalada como auxiliar na final masculina, mas também foi árbitra principal em vários jogos, incluindo a disputa do 3o. lugar do torneio feminino.

Giane Pessoa, em sua segunda participação, dessa vez sendo árbitra principal. (foto: Grasiela Gonzaga / Flag Football Brasil)

A Evolução

A cada mundial, é notável a evolução de jogo de nossa seleção. A cada edição, os jogos são cada vez mais apertados e nossas meninas provaram este ano que são capazes de jogar de igual pra igual contra algumas das maiores potências do esporte. Pela primeira vez também foram conquistadas 4 vitórias. Árbitros e dirigentes das equipes adversárias fizeram questão de parabenizar nossas atletas e dirigentes pela constantes evolução de performance da Seleção Brasileira. 

Infelizmente, na sexta-feira a noite, dia 10 de agosto, nossa atleta Lara Torelli #10, voltou às pressas para o Brasil devido ao falecimento de seu pai, senhor Decio Torelli Junior. Por isso nossas atletas jogaram de luto, com o #10 marcado em seus braços em todos os jogos de sábado e domingo. (foto: Grasiela Gonzaga / Flag Football Brasil)

Estatísticas

Abaixo alguns dados estatísticos referentes à primeira fase do torneio (fase de grupos):

DADOS GERAIS

Pontos Marcados:

  • 103 
  • 16 TDs 
  • 6 XPs (sendo um XP2)

Jardas totais percorridas: 1180 jardas

Campanhas bem sucedidas da defesa (turnovers)

  • Parou o ataque adversário antes do meio de campo = 24 de 48 – 50%
  • Parou o ataque adversário antes da linha de gol = 32 de 48 – 67%

NÚMEROS GERAIS DEFESA

  • Tackles (Tirada de Flag) = 90
  • Tips = 22
  • Interceptações = 6 
  • Sacks = 1
  • TD = 1


NÚMEROS GERAIS ATAQUE

Interceptações totais = 9x 

  • #5 Alessandra Rodrigues = 5x
  • #17 Rachel Jacob = 4x

Sacks sofridos totais = 8x

  • #5 Alessandra Rodrigues = 4x
  • #17 Rachel Jacob = 4x

Drops totais = 11x

  • #29 Taísa Alencar = 5x 
  • #7 Luiza Calaça = 3x
  • #83 Lígia Blat = 2x
  • #82 Lara Nesralla = 1x

Top Marcadoras do Ataque

TDs:

  • #82 Lara Nesralla = 8 
  • #29 Taísa Alencar = 4 
  • #83 Lígia Blat = 2
  • #7 Luiza Calaça = 2

XPs:

  • #82 Lara Nesralla = 2
  • #29 Taísa Alencar = 2
  • #83 Lígia Blat = 1
  • #7 Luiza Calaça = 1

Jardas conquistadas por jogo:

  • Guatemala = 231 
  • Japão =  321
  • Canadá =  210
  • Panamá = 169
  • Republica Tcheca = 249

Classificação Final


A equipe dos EUA conquistaram os títulos do torneio feminino e masculino.

Classificação Final Feminino:

  1. EUA
  2. Panamá
  3. Canadá
  4. México
  5. Áustria
  6. Brasil
  7. Japão
  8. Dinamarca
  9. República Tcheca
  10. Israel
  11. Guatemala

Classificação Final Masculino:

  1. EUA
  2. Áustria
  3. Dinamarca
  4. México
  5. Israel
  6. Canadá
  7. Panamá
  8. Japão
  9. Guatemala
  10. Índia

O Próximo Mundial

A próxima edição do Mundial de Flag Football da IFAF está confirmada na Coreia do Sul em 2020.

Videos e fotos


Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o topo