Feminino

Soldiers mantém invencibilidade e é bicampeão gaúcho

Foto: Pedro Lenz Piegas / Diário de Santa Maria

Equipe de Santa Maria domina o Rio Grande do Sul

Na última etapa do Campeonato Gaúcho de Flag Football 04 equipes foram em busca de uma vaga para a grande final no último domingo, 26 de Abril, na cidade Carlos Barbosa – RS (Serra Gaúcha). Os líderes de cada Grupo (A e B) disputaram vaga para a  final com os Vices líderes. Você pode assistir aos compactos dos jogos nos links abaixo:

Semifinais

Santa Maria Soldiers x Porto Alegre Gorillas (35 X 14)

Santa Cruz Chacais x Ijuí Queens (19 X 25)

Disputa do terceiro lugar

Santa Cruz Chacais x Porto Alegre Gorillas (13 X 07)

GRANDE FINAL

Santa Maria Soldiers x Ijuí Queens (19 X 07)

O time Feminino do Santa Maria Soldiers, também conhecido como Soldiers Flag Football, fez bonito mais uma vez no Campeonato Gaúcho. Em dois anos de fundação, a equipe acumula quatro conquistas e nunca perdeu um jogo oficial.

Seleção do Campeonato

Com o término das disputas, conheça agora os destaques de cada posição de ataque e defesa da competição. O Santa Maria Soldiers lidera as equipes em indicações com 05 atletas. Santa Cruz Chacais e Carlos Barbosa Ximangos possuem duas atletas cada, e uma atleta do Queens Flag completa a seleção.

Durante os próximos dias, os perfis das atletas serão atualizados no site da Federação Gaúcha com todas as estatísticas individuais da competição.

MVPs

Confira as vencedoras das quatro premiações individuais do Gaúcho de Flag Football de 2019.

MVP do Campeonato: Duda #98 QB Soldiers Flag
Estatísticas: 78*/132, 867* jardas, 15* TDs, 2 INTs, 7* 1pt. conv., 2* 2pt. conv.

MVP de Ataque: Zanchin #33 RB/WR Soldiers Flag
Estatísticas: 21 recepções, 270* jardas, 5* TDs, 1 1p. conv, 1 2p. conv., 6 corridas para 30 jardas.

MVP de Defesa: Luci #11 CB Soldiers Flag
Estatísticas: 12 tackles, 3 passes defendidos, 4* INTs.

MVP da Final: Duda #98 Soldiers Flag
Estatísticas: 17/31, 187 jardas, 3 TDs, 1 1pt. conv.

* – melhores marcas da competição.

Fotos: DM Photography, Egis Porto, Facebook/Pessoal.

É gurizada, essas meninas arrebentam!

Nossa equipe conversou com o Head Coach do time estreante Ijuí Queens, que apenas em 09 meses de treinos já chegou a final do campeonato.

“A sensação é a melhor possível! o projeto é muito jovem, muitas meninas nunca tiveram contato com nenhum outro esporte antes e todas foram apresentadas ao futebol americano a nove meses atrás. Então, chegar em uma final nessa realidade é motivo de muito orgulho, nos mostra que trabalhar duro e treinar muito, traz resultados. As meninas tem uma união de dar inveja, lutam juntas todas as batalhas, seja dentro ou fora de campo, e isso também contribui muito para a vitória. Pra nós, coachs, é a confirmação que estamos guiando as meninas na direção certa, mas, ao mesmo tempo, que o mérito é todo delas e do esforço que elas tiveram ao longo dos treinamentos. Estar entre os 4 semifinalistas já era sensacional e conseguir avançar pra final, foi algo surreal, surpreendeu muita gente e mostrou a cara do Queens Flag para o FARS. Daqui a pra frente, precisamos trabalhar ainda mais duro, não apenas pra lutar pelo primeiro lugar, mas também pra mostrar que não tivemos sorte de principiante e que sim, somos capazes de figurar sempre entre as melhores. A responsabilidade é muito maior. Em nossa primeira competição, conseguimos o vice-campeonato, mas não estamos satisfeitos, e, como somos extremamente inquietos, vamos trabalhar ainda mais pra lutar pelo título já na próxima competição”, disse Renan “BOKA” Jung.

Conversamos também com a Quarterback da equipe Santa Maris Soldiers, Eduarda Santi, 25 anos e ao ser questiona sobre qual a sensação de ganhar os prêmios de melhor jogadora ela comentou:

“Estou imensamente grata e feliz em levar o MVP tanto da competição como da final, tudo isso mostra o resultado incrível do trabalho na equipe, pelos intensos treinos, estudos e dedicação, pois tenho certeza que não foi só meu trabalho individual, pois em uma equipe de flag precisamos trabalhar em conjunto, tanto o ataque como a defesa. Eu, para ser sincera, nunco espero entrar em campo para ganhar os MVPs, e sim para ganhar os jogos, que são todos difíceis, adversários fortes e competentes, e com isso mantemos a mesma postura de sempre, evoluir e manter o pé em chão.Por ter ganho os MVPs aumenta ainda mais a responsabilidade em melhorar mais, evoluir mais, mais concentração, mais responsabilidade, mais treinos e muitos estudos. Almejo conquistar mais títulos com a equipe Soldiers, trabalhando muito em conjunto, evoluir sempre, pois nossos adversários também evoluem. E com essa estatística individual minha, quem sabe arriscar entrar na seleção brasileira, sonho de toda criança, hehe.” A atleta irá participar do CAMP seletivo organizado pela seleção Brasileira de Flag Football que acontece  no próximo final de semana em Florianólis – SC, dia 01 e 02 de Maio.

Segundo a diretoria da equipe Santa Maria Soldiers, o próximo passo e foco é participar da Conferencia Sul e, quem sabe, do Circuito Aberto também.

A Wide Receiver Raquel Heimann, do Soldiers, maior pontuadora da etapa fez o seguinte comentário:

“Ter sido a maior pontuadora me deixa super feliz pois trabalho muito pra isso… mas não me coloca como uma jogadora melhor que as meninas que compõem nosso ataque.. temos um bom trabalho em equipe e isso é fruto do nosso entrosamento e dos treinos que realizamos. Precisamos sempre estar concentradas no que estamos trabalhando e depois ter calma para executar em campo.  Sou uma pessoa muito tranquila, quando entro em campo, entro focada.”

Você pode acessar todas estatísticas do campeonato e informações no site da federação gaúcha em : www.fgfa.com.br

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o topo